Domínios co.cc foram banidos das buscas do Google

Google | Domínios co.cc

Domínios co.cc foram banidos das buscas do Google

Numa tentativa de reduzir o número de sites de malware e de spam que aparecem nas pesquisas do Google a empresas resolveu remover mais de 11 milhões de domínios com a terminação “co.cc” do seu sistema de indexação e pesquisa.

Ao contrário de domínios como o com.br, co.uk ou com.pt, os domínios co.cc não foram autorizados pelo ICANN, entidade responsável pela gestão de domínios, e pertencem a uma empresa coreana que permite o registo gratuito de dois domínios a cada users. Esta decisão foi tomada devido aos domínios co.cc serem normalmente usados para distribuir malware e spam pela web.

Se tem um domínio com esta terminação (www.MeuSite.co.cc), já sabe agora o que fazer, adquirir um domínio pago e proceder à sua alteração.

Anúncios

WikiLeaks: maior associação europeia hackers criticam “culto da personalidade” de Assange

WikiLeaks: maior associação europeia hackers critica Assange

A maior associação europeia de ‘hackers’ congratulou-se hoje com a divulgação de telegramas diplomáticos norte-americanos pelo site WikiLeaks, mas criticou o papel do fundador do portal e dos cinco jornais que tiveram acesso à totalidade dos documentos.

“Apesar de não termos uma posição conjunta, todos estamos de acordo de que fomentar a transparência do trabalho dos governos é positivo”, afirmou o porta-voz do Chaos Computer Club (CCC) à agência noticiosa EFE.

Andreas Bogk explicou, no entanto, que os milhares de piratas informáticos atualmente reunidos num congresso em Berlim mostram-se céticos quanto ao “culto da personalidade” que se gerou em torno do fundador do Wikileaks, Julian Assange, que consideram tem diminuído o impacto da informação revelada.

O Chaos Computer Club critica igualmente os cinco jornais internacionais que receberam em exclusivo a totalidade do correio diplomático norte-americano obtido pelo Wikileaks (The Guardian, El País, New York Times, Le Monde e Der Spiegel), considerando que estes não têm explorado ao máximo a potencialidade dessas informações.

via DiárioDigital

%d bloggers like this: